quinta-feira, setembro 06, 2007

Flores daqui e dali


Nas minhas voltinhas, às vezes, dá-me para embirrar com as flores.
Qero dizer: elas é que se metem comigo. Saltam-me à vista. Na maior parte dos casos, faz-me impressão elas serem tão perfeitas.
Depois, dou por mim a andar à volta delas como se fora uma abelha, a tirar fotografias de todos os ângulos e mais alguns.

Isto é o mal de ter uma máquina fotográfica digital - se andasse com a minha velha (de 30 anos) clássica Nikon reflex, não acontecia nada disto. A não ser que voltasse a montar o meu próprio laboratório de revelação e impressão de fotografia, à semelhança do que tive (muito graças à ajuda do Kim) nos idos anos 70.

Sem comentários:

Despertar DCCII

Praia das Maçãs, Sintra Acontece por vezes, após uma noite de mar agitado, com ondas alterosas fustigadas por ventos fortes e sabe-se lá qu...