segunda-feira, março 27, 2006

Reflectindo mais


Reflexões obnóxias II

Os "intelctuais do computador" são verdadeiros mercenários empenhados numa guerra a favor da uniformização e da monotonia e contra a imaginação e a sensibilidade - e pior que isso, contra si próprios.
As manifestações psico-somáticas, a ansiedade, a angústia, a depressão e a melancolia por fim, são as feridas e mutilações mais frequentes nos combates desta guerra de nervos em que, já não há, nem sequer, tréguas de natal. São 24 horas por dia, de lutas.
Bem que disse o louco Irlandês - mestr Almada Negreiros:
"Cansou-se o mundo a pensar, estafaram-se os sábios a estudar e nunca acharam o remédio... de parar!"

5 comentários:

Anónimo disse...

E com razão porque parar é morrer.Beijinhos da Maria

Anónimo disse...

Na realidade os intelectuais da net andam deveras preocupados em atingirem um lugar no pódio deste mundo cão que cada um tem que lutar mais e mais para não perder,pois que sem o dito dinheirinho ninguém pode ir a lugar nenhum,mas, continuo a dizer que cada vez o ser humano está mais materialista e os que não o são têm que acompanhar senão estão lixados,mas, quando não se chega a lado nenhum então eles ficam a saber o que é realmente,depresão,a angústia a melancolia e tudo o mais que aparece neste estado.Chau tenho que ir tratar do FIFI que está mal disposto. Maria

OBicho disse...

Fifi, mal disposto?
Será caso de problemas digetivos, ainda o efeito do Ensopado de Enguias e da Galinha de cabidela?
Ou será que correram mal as apostas do dia na Bolsa?

cristina disse...

Une superbe photo et un ménino bem simpatico!
Beijinhos

Anónimo disse...

O Fi hoje esteve todo o dia de cama a Sofia a gritar com cólicas e eu cheia de nervos.O Fi esteve esta noite com grandes dores de barriga,ele não se pode meter a comer coisas que não deve porque é um perigo para os problemas intestinais que ele tem,hoje está mesmo com mau aspecto,vamos lá ver amanhã se o pessoal fica melhor para eu voltar também ao meu normal.Chau Maria

Amanhecer DLVIII

COVILHÃ Correndo pelo vale do alto Zêzere Já chegámos? O quê! Ainda não? Então vou dormir mais um bocadinho...