terça-feira, março 14, 2006

Janela para ver (9)


Para mim, as portas e janelas, representam na arquitectura, umas o tempo e outras o espaço.
Sobre as Portas tenho muito para dizer, da forma como elas controlam o tempo, mas aqui, agora quero abrir uma série de janelas para um espaço novo de divulgação, dissertação, com poesia, às vezes triste outras com alegria, mas sem tempo, fora do tempo e sempre informal.
Pode-se começar por dizer, que "os olhos são as janelas da alma"- e aqui temos o mote para um longo discurso;
as janelas estão quase sempre fechadas; as janelas abrem, para quem quer espreitar por elas, infinitos diferentes horizontes, espaços, exteriores ou interiores;
é preciso não esquecer que "as janelas são os olhos da casa" - e aqui está a mesma ideia, agora vista de outra maneira, ou de outro lado, ou... por outra janela.

1 comentário:

cristina disse...

Muito simpatico!

Amanhecer DLVIII

COVILHÃ Correndo pelo vale do alto Zêzere Já chegámos? O quê! Ainda não? Então vou dormir mais um bocadinho...