sexta-feira, abril 30, 2010

Santos da Casa


ALTER DO CHÃO

Porque dizem que "santos ao pé da porta não fazem milagres", este (St. António) foi colocado ao pé da janela.

quinta-feira, abril 29, 2010

a Fonte 511


Barcarena
O Jardim do Conde de Rio Maior é um local bem cuidado, pitoresco. Uma grande varanda florida com vistas para o vale da Ribeira de Barcarena.

quarta-feira, abril 28, 2010

Janela ao Sul



Tanto tempo depois d'"O 25 de Abril"
ainda há muitas janelas fechadas
como esta, virada ao Sul e ao Sol
mas emparedada, pior que gradeada
por ela não entra a luz, nem o ar
nem tão pouco o som da vida da rua
para lá desta janela-parede
não chegam os ecos da Liberdade.


(às vezes dou por mim a pensar assim...)

segunda-feira, abril 26, 2010

Sintoma 2


Auto-desvalorização
- falta de iniciativa, falta de vontade, falta de coragem;
- incapacidade de lidar com as normais dificuldades do dia-a-dia;
- exacerbação dos sentimentos de culpa acerca de todo o mal que o rodeia.

domingo, abril 25, 2010

a fonte 25 de Abril

Largo do Carmo, Lisboa, 1974.

(Arquivo fotográfico da CML)
Já agora, falta acrescentar que
um daqueles "macacos que estão ali atrás pendurados" no Chafariz do Carmo, era eu!!!

quinta-feira, abril 22, 2010

o Buraco

A nossa experiência das coisas do mundo, deste mundo, diz:

- «não podemos recuar, nem sequer, andar mais devagarinho no tempo; podemos isso sim, "empatar", fazendo uns desvios, andar de lado,utilizar caminhos alternativos, mas… sem dúvida seguir um rumo, ainda que sem rumo predefinido.»



Dizia-se então que a (única) forma de viver é deixar o tempo passar, deixar correr o tempo seguindo uma linha que já não é tão linear assim; cientistas astrónomos, físicos e matemáticos, há já muito tempo que encontraram uma forma de dar a volta à questão:

- «os pensadores "Quânticos" encontraram num "Buraco Negro" - raio de sítio que não lembrava ao diabo - uma solução para fazer curvar o tempo no espaço.»

a fonte 507

Próximo do Palácio Nacional de Queluz.

Elemento de arquitectura comum a uma série de fontes no Concelho de Sintra - a característica forma de uma chaminé da cozinha do Palácio da Vila.

terça-feira, abril 20, 2010

a Fonte 506


Pois, nem sei o que dizer...
Tristeza, talvez seja melhor dizer nada, nem sequer dizer qual o lugar - para não ferir susceptibilidades dos vizinhos de uma certa (e determinada) Freguesia, no Concelho de Sintra - onde se encontra esta... obra pública, construída em 1982.

segunda-feira, abril 19, 2010

Farol de Cacilhas


Este grande «candeeiro com duas torcidas, numa lanterna cilíndrica com cúpula esférica, sobre uma torre metálica vermelha de 12 metros de altura e 1,7 de diâmetro, com numa óptica de 5ª ordem, emitindo uma luz fixa branca num sector de 342º, com um alcance nominal de 11,5 milhas(*)», voltou a ser recolocado, em 2009, no lugar de onde fora removido em 1978.

Agora só falta acender ao menos uma luzinha lá em cima, ou lá dentro, nem que seja só para dar nas vistas e deixar de ser um farol sem luz, na outra banda do mar que é o Rio Tejo.
E dessa maneira talvez ele venha constituir uma luz guia para tantos outros, como eu, que andam perdidos noutro mar que é o rio da vida, sem saber por onde seguir... sem guia, sem orientação.
Hesitando, indecisos, em busca de um caminho que não passe ao lado da vida, seguindo uma direcção que faça sentido percorrer enquanto viver.

«Não há nada que enganar, a vida tem um só sentido, p’rá frente é que é o caminho!»

São os apelos dos que praticam a existência pura, aqueles que apregoam deter a verdade da experiência da vida – mas de apenas uma vida, a sua, deles, a única que tiveram (que lhes foi oferecida) até agora oportunidade de "vivenciar".

domingo, abril 18, 2010

a Fonte 505


Na fronteira da Mata de S. Domingos de Benfica,
a velha fonte não passa de uma ilha, um amontoado de pedras, rodeada de estradas de alcatrão por todos os lados.
Não tem graça, não tem jeito, já não serve a ninguém.
Houve um tempo em que na bica desta fonte corria água fresca durante todo o ano, proveniente do ramal do Aqueduto das Águas Livres, que passa aqui ao lado.
Era no tempo em que eu enchia o cantil de água, aqui mesmo, à partida para descontraídas caminhadas através dos caminhos florestais do Parque Natural (agora Florestal) da Serra do Monsanto.

sábado, abril 17, 2010

Amanhecer CCXVI


Neste Sábado, nada bom para passeatas,
o melhor mesmo é

ficarmos já por aqui
com uma excelente vista sobre o Tejo,
bem abrigado dos aguaceiros e
protegidos das rabanadas de vento
fresco e húmido que sopra do rio;
o cheirinho da maresia ao vivo e,
seguindo a sugestão do Chefe,
vamos mandar vir o prato do dia:
LINGUADINHOS FRITOS
com ARROZ DE GRELOS, e...
tudo o mais que vier a seguir!

quarta-feira, abril 14, 2010

a Fonte 504


Outra fonte nos caminhos do Fotociclista por Lisboa.
Magnífica escultura no lago da esplanada superior do Parque Eduardo VII.
Ah... quantas recordações dos belos tempos de estudante.

terça-feira, abril 13, 2010

para ela


.. para a minha Maria,
que faz hoje anos
- outra vez -
dedico esta flor
(algarvia)
e o conselho do poeta
(algarvio),
João de Deus.

Dia de Anos

Fazer anos, não caia nessa!
Olhe que a gente começa
Às vezes por brincadeira,
Mas depois se se habitua,
Já não tem vontade sua,
E fá-los queira ou não queira!

domingo, abril 11, 2010

sábado, abril 10, 2010

Amanhecer CCXV


Lisboa... às vezes uma pessoa acorda estúpida e o dia corre mal.
Enfiar a roda da Bicicleta na linha do Eléctrico, normalmente dá mau resultado.
Mas, não foi nada de especial, porque entretanto chegou o Carro Eléctrico da Ajuda.

quinta-feira, abril 08, 2010

a Fonte 502


No cimo do Parque Eduardo VII, em Lisboa,
erigiram esta coisa a que se pode chamar uma fonte,
mais uma controversa obra de arte de João Cutileiro.

quarta-feira, abril 07, 2010

Ventos do Oeste


VENTOS DE MUDANÇA

Como disse Luis Vaz de Camões:

Todo o Mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

domingo, abril 04, 2010

a Fonte 501

Mais uma obra da CMS,
num verdejante vale, naquela Freguesia cujo nome já não me atrevo a escrever.
Pois quero evitar ser alvo de possíveis represálias (até agora, apenas verbais) por parte de alguns fregueses daquela região, que não concordaram com algumas opiniões que leram aqui acerca de uma ou duas fontes localizadas na dita Freguesia do Concelho de Sintra.
Bom, vamos lá ver... acerca desta, devo dizer que:
- É, sem dúvida nenhuma, uma obra de utilidade pública, uma vez que deita água que até se pode beber!
- Ora pronto!

quinta-feira, abril 01, 2010

a ver navios 98


Temos, todos que vivemos,
Uma vida que é vivida
E outra vida que é pensada,
E a única vida que temos
É essa que é dividida
Entre a verdadeira e a errada.


(Fernando Pessoa)

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...