sábado, março 04, 2006

Autoretratos 1975



A perfeição das imagens
que correm no meu pensamento
nada tem que ver com
a realidade imaginada pela consciência.

São tudo, uma e outra
frutos de uma estratégia de sobrevivência
ou de sobrevida
muito para além da aparência...

(quem é que escreveu,
não quero mesmo saber,
se calhar até fui eu,
e acabei por esquecer...)

Sem comentários:

Amanhecer DLVIII

COVILHÃ Correndo pelo vale do alto Zêzere Já chegámos? O quê! Ainda não? Então vou dormir mais um bocadinho...