quinta-feira, março 16, 2006

monologamia VI


[ensaios VI]

Melhor, porque sofro com as dúvidas de mim mesmo. orque penso quie sou mais estúpido do que aquilo que penso. E porque me desvio em raciocínios lógicos e formais de pensar que se fosse tão estúpido assim, não era capaz de ter chegado nunca a reconhecer isso.
Ou terá sido por intuição. Qual a diferença, se se pensa. E porque penso demais.
Mas não se pode deixar de pensar e voltar atrás, para perguntar porquê esta incapacidade de manifestar sinceramente estados de alma e razão para com os outros e me sentir bem comigo mesmo, porque o fundamental de tudo era sentir-me em paz comigo mesmo.

3 comentários:

Anónimo disse...

Isso acontece simplesmente porque tens um pensamento introvertido,apesar de seres extrovertido.Será?Se assim é ,é terrivel,retrair o que sentimos perante os outros dá-nos um ar de cobardes,mas,não é.Muda vais sentir a alma limpa.Atenção, mas, não é com todos que limpamos a alma apenas com aqueles que nos comprendem, e não contem a este e aquele os nossos segredos.Beijonhos da Maria

Anónimo disse...

Bonitos,de mil cores e muito extrovertidos são os amores perfeitos.Gostava de ser como eles,apenas a minha alma é um pouco parecida Maria

cristina disse...

bom fim de semana !
beijinhos

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...