quarta-feira, fevereiro 15, 2006

amanhecer 2


Aqui neste lugar, em qualquer estação do ano,
o amanhecer parece sempre anunciar a Pimavera.

A luz difusa na névoa de humidade, as cores da erva, árvores e flores e... os reflexos.
Aparecem diamantes com os raios de luz nas gotas de orvalho.
O ar fresco, macio, limpo, lavado e parado e... os odores.
O cheiro de flores, de relva fresca, de terra molhada, do lume de lenha das lareiras.

Sem comentários:

Amanhecer DLVIII

COVILHÃ Correndo pelo vale do alto Zêzere Já chegámos? O quê! Ainda não? Então vou dormir mais um bocadinho...