domingo, junho 18, 2006

no segundo dia


(Terça-feira, 13 de Junho de 2006)

Depois de uma noite em claro, desperto para um dia que não me apetece.
Pela manhã, escrevi, o que nessa altura não disse a mais ninguém:

ficaram só para mim os presságios, o indescritível pressentimento de que
O FIM SE APROXIMA!

Sem comentários:

Amanhecer DLVIII

COVILHÃ Correndo pelo vale do alto Zêzere Já chegámos? O quê! Ainda não? Então vou dormir mais um bocadinho...