quinta-feira, junho 29, 2006

ainda estou fechado


há uma metade de mim que anda por aí, a passear na cidade,
vagueando, livre, como se estivesse temporariamente fora de mim,
como um animal sem dono, ou apenas um corpo independente do espírito,
que olha, respira, anda, come, bebe, mas é ignorado pelo proprietário.

Saiu para fora de mim, um "robot" captador de imagens, apenas visuais,
sem os sons, sem os cheiros, sem o calor humano - falta-me a vontade,
ainda não me apetece abrir as janelas para deixar entrar a luz do dia,
vou continuar fechado, para a realidade, por mais algum tempo!

1 comentário:

Anónimo disse...

Espero que esse retiro te ilumine o espirito e te traga de volta com muita energia.Beijinhos da Maria

Amanhecer DLVIII

COVILHÃ Correndo pelo vale do alto Zêzere Já chegámos? O quê! Ainda não? Então vou dormir mais um bocadinho...