quarta-feira, abril 26, 2006

Estou mal


Muito mal, talvez não.
Não percebo.
Estou assim, assim...
A Primavera reforça toda a Natureza à minha volta.
O tempo está extraordinariamente bem temperado.
Quentinho, nem muito nem pouco quente nem frio, morno.
O ar tem cheiros fortes: flores silvestres e espuma do mar.
É quase Verão.
O meu corpo está bem, reclama actividade, movimento.
Apanhar ar, despir a roupa, sentir o sol aquecer o sangue sob a pele nua, livre.
Renovar o ar dos pulmões, quase mastigar, comer, engulir o ar livre.
Sair a passear, sozinho, deixar o Fotociclista em casa e caminhar livre.
Preciso sair e andar, só, um bocado, só, para ver e ouvir, só.

O meu espírito está enclausurado, num céu cinzento, cá dentro não sei onde, mas também não quero saber!

Sem comentários:

Amanhecer DLVIII

COVILHÃ Correndo pelo vale do alto Zêzere Já chegámos? O quê! Ainda não? Então vou dormir mais um bocadinho...