quarta-feira, janeiro 04, 2012

a ver navios 118



Menina em teu peito sinto o Tejo
E vontades marinheiras de aproar
Menina em teus lábios sinto fontes
De água doce que corre sem parar
Menina em teus olhos vejo espelhos
E em teus cabelos nuvens de encantar
E em teu corpo inteiro sinto feno
Rijo e tenro que nem sei explicar
Se houver alguém que não goste
Não gaste, deixe ficar
Que eu só por mim quero te tanto
Que não vai haver menina para sobrar.


("Menina Dos Olhos De Água", Pedro Barroso)

4 comentários:

Janita disse...

Lindas fotos e lindos poemas!.
Foi um prazer passar por aqui!

Depois...amigos do meu amigo Kim, meus amigos são, ou não?

Janita

Maria disse...

Bicho
Seria assim tão bonita a menina que inspirou Pedro Barroso?
Esta é linda e tem uma moldura digna dela.
Foi dos teus postes, um dos mais bonito.
Beijinhos para ti, para a menina, para a torre, para o Tejo e, Já agora, para o Pedro Barroso.
Maria

O Bicho disse...

Grato pelos comentários.
Acho que é por eles que consigo ainda manter esta actividade (um tanto ou quanto solitária) de bloguista.
A bem dizer já sou um veterano, nestas lides, que vou mantendo, nem sei muito bem porquê.
Enfim, dá-me algum prazer, esta espécie de confessionário virtual.
Serve para descontrair, distrair, ocupar tempo livre, libertar o espírito de sentimentos depressivos, tentar esquecer frustrações e ultrapassar complexos de inferioridade ou superioridade.
É catarse, exorcismo, liberdade, introspecção, exortação, apelação... e tudo o mais que vocês, leitores, acharem por bem considerar.

O Bicho disse...

Também devo agradecer aos nossos grandes poetas e pensadores cujas palavras, por aqui, vão servindo de complemento às minhas fotografias.

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...