segunda-feira, janeiro 30, 2012

a fonte 607


Nada de importante há para dizer deste chafariz, no passeio da Praia de Carcavelos.
Deita água - por enquanto - e mais não sei?

Lá terá, possivelmente presenciado uma ou outra história - ao jeito das cenas de telenovela das tardes de televisão, ou de folhetim radiofónico, ou de crónica mundana de coluna social de jornal - coisa própria dos tempos modernos.
Testemunha impassível de humanos encontros e desumanos afastamentos, memoráveis para os protagonistas que ficaram certamente com algo para recordar e contar:
pequenas histórias vividas junto ao mar, no extenso areal desta bela praia da Costa do Estoril.
Também eu, ao passar por aqui nas minhas voltinhas de bicicleta, recupero memórias e revejo-me desempenhando o papel principal em episódios de filme - quase sempre, felizmente, tragicomédia - de cinema mudo.

1 comentário:

Janita disse...

A Praia de Carcavelos!
Estive lá ainda era uma teenagear!
Não me lembro do chafariz, mas a propósito de encontros e desencontros, vieram-me à memória as minhas amigas e amigos de então.
Que será feito deles?
Na verdade, a vida arrasta-nos para afastamentos quase desumanos!

Aqui termino, por agora, o meu passeio pelo seu blog.

Gostei muito de aqui andar e sinto que vou mais enriquecida.

Um beijo. Até à próxima.

Janita

A Fonte 672

Figueira de Castelo Rodrigo Na beira do caminho, junto ao Convento de Aguiar, base da encosta onde se encontra o que resta das muralhas ...