terça-feira, março 08, 2011

a Fonte 566

Em noite de Carnaval,
havia em Castedo, um costume curioso. Era o das pulhas ou casamentos:
Homens munidos de grandes funis colocavam-se em morros fronteiros da aldeia e dali anunciavam, uns para os outros, casamentos de pessoas que muito bem entendiam, intrometendo­-se frequentemente na vida privada.
Ultimamente as pulhas são “deitadas” cada vez menos, tendo praticamente desaparecido.


Um dos Miradouros de Castedo do Douro, Alijó
Adeus, adeus, ó Castedo.
Com que fazeis a vindima?
Com talhadas de botelha
e rabinhos de sardinha.

Adeus, adeus, ó Castedo,
Quem te correra aos tiros,
c’uma pistola de prata
cargadinha de suspiros.

(Cancioneiro Popular Duriense)

Sem comentários:

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...