segunda-feira, março 01, 2010

a ver navios 93


Puro, suave e rico tejo
com as côncavas barcas que nadando
vão pondo em doce efeito o seu desejo
umas com brando vento navegando
outras com leves ramos brandamente
as cristalinas águas cantando.


(Luís de Camões)

Sem comentários:

Amanhecer DLVII

ALMEIDA A luminosidade do sol rasante invadindo o corredor de uma das portas indefesas da Fortaleza. Daqui nada, reúne a comitiva no &qu...