sábado, março 06, 2010

Amanhecer CCX


restos de névoa da madrugada, nas vielas da Judiaria:
tropecei no empedrado, a descer esta calçada;
caí de cu no chão, fiquei ali sentado;
a acalmar a respiração, p'ra tirar a fotografia;
pensei fazer uma poesia, dedicada ao evento;
mas naquela manhã fria, só saiu um lamento:
Nesta terra de judeus, de outra era.
«Quem sai aos seus, não degenera!»

1 comentário:

Cristina disse...

beijinhos para toda a familia, Bicho.
Até muito brève.

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...