quinta-feira, fevereiro 25, 2010

a Fonte 482


Lisboa,
a escassos metros do Largo da Estefânea, o Jardim Cesário Verde, outrora de flora luxuriante, hoje, só tem de verde o apelido do poeta.
«É incrível o estado de degradação em que presentemente se encontra. A Junta de Freguesia de S. Jorge de Arroios não pode invocar desconhecimento até porque a situação está à vista de todos e as reclamações dos "vizinhos" estão lá.
Com sinceridade confesso que - do mediático crítico e embargador de obras da cidade, de uns tempos atrás, o ilustre vereador da CML, Sá Fernandes, com o pelouro do Ambiente, Espaços Verdes e Plano Verde - não esperava melhor.
Quem é um oásis de críticas é, normalmente, um deserto de ideias e de acções.»
(Mário Silva, Lisboa, in SOL de 23 de Agosto)

Sem comentários:

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...