segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Beltane



a chaminé da planície
numa tarde de tormenta
abrigo de fogo sagrado
ânimo da festa pagã
do fundo dos tempos,
de Beltane, a divindade
que numa noite violenta
sem receios, nem medos
promovia a entrega total
na construção do amanhã
em relações sem segredos

Sem comentários:

Amanhecer DCV

Caminnha (Portugal) Sente-se aqui, na minha janela, o cheiro da maresia que sobe desde a foz do Rio Minho. No fundo da imagem, o incon...