domingo, fevereiro 20, 2011

A Fonte 563


Roliça, Bombarral
A interminável corrida de um ciclista, obra do engenho do mestre Júlio Alves, criador e curador de uma espécie de museu regional, a que ele chama de "Aldeia dos Pequeninos".
Para mim, eu diria que se tratava de Alves Barbosa, o mais famoso ciclista do Benfica, no meu tempo de jovem seguidor das Voltas a Portugal.
Mas não. O "boneco" que ornamenta o chafariz, é uma homenagem a um ciclista bem mais antigo:
Joaquim Jorge, o "Preto" (natural da Delgada), que correu a Volta a Portugal em Bicicleta, em 1937.

Sem comentários:

Amanhecer DLVII

ALMEIDA A luminosidade do sol rasante invadindo o corredor de uma das portas indefesas da Fortaleza. Daqui nada, reúne a comitiva no &qu...