sábado, novembro 05, 2011

Amanhecer CCXCII



Um susto.
Hoje ao despertar, com o olhar e o discernimento ainda mal adaptados à luz do novo dia, fiquei todo arrepiado, resultado de um reflexo natural de defesa, ao pousar a vista na terrina de flores secas que está sobre a mesa da sala.
Por breves instantes, um lampejo, o que se vê nesta imagem pareceu-me ser a cabeça de uma espécie cobra escondida no meio daquela folhagem, com as goelas, melhor dizendo, fauces abertas pronta a atacar.
Não é frequente, mas acontece, a gente deparar-se com situações desta natureza. Situações que desencadeiam reacções fisiológicas não controladas pela vontade, como são a maioria das acções regidas pelo sistema nervoso simpático, o qual, nesses casos se torna antipático, pois faz com que o (seu dele) organismo manifeste atitudes de defesa primária.
O pêlo eriçado, o arrepio na pele, a contracção muscular esquelética, o fecho ou vasoconstrição, dos capilares cutâneos, o acelerar do batimento cardíaco, e mais... tudo reacções fruto da libertação no sangue de uma dose elevada da hormona de stress, ou a adrenalina.

Dúvida:
- Espera lá, não é bem assim..? Acho que é, mas vou rever os meus conhecimentos de fisiologia humana e depois completo o assunto...
Diagnóstico:
- Pronto, já fiz a revisão da matéria - é mais ou menos assim.
- O texto é aceitável - pode seguir.

Sem comentários:

A Fonte 672

Figueira de Castelo Rodrigo Na beira do caminho, junto ao Convento de Aguiar, base da encosta onde se encontra o que resta das muralhas ...