terça-feira, maio 26, 2015

a fonte 652



Almeida

No largo frente à porta principal (S. Francisco) da fortaleza que foi, a partir de 1640, a maior praça-forte da Beira interior.

Fonte da Liberdade, homenagem à revolução de "25 de Abril de 1974".
Água escorrendo dia e noite, sem parar, pelos grandes blocos de granito sobrepostos em desalinho.
"Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura!"

Aqui mesmo ao lado, fica um dos mais populares restaurantes da região - o "Granitus" - procurado por castelhanos e portugueses para reabastecimento de energia física e anímica, saboreando os cozinhados típicos do lugar - naco de vitela - acompanhados pela alegria dos belos vinhos tintos produzidos do planalto da Beira Interior.

1 comentário:

Isabel Duarte disse...

Peço desculpa por usar este meio, mas não consigo outro. Chamo-me Isabel Duarte (Mica) e fui, em tempos, enteada do Hortêncio (lembra-se). Estou a tentar contactar com ele, mas não o encontro na net. Poderá ajudar-me? Obrigada, cumprimentos
Isabel

O Santo Incomum

Igreja Nossa da Lapa (ARCOS DE VALDEVEZ) O templo setecentista, exemplo de arquitectura religiosa no estilo barroco, tem uma incomum p...