terça-feira, fevereiro 26, 2013

a fonte 627



AMARANTE

Na minha recente passagem pela terra do enigmático escritor Teixeira de Pascoaes, encontrei nos claustros do Convento, um casal de noivos durante a tradicional sessão de fotografias para o álbum de recordações.
A noiva, acabadinha de casar, confessou-me ter vindo ali, para agradecer ao santo casamenteiro a concessão do favor que lhe havia pedido, há coisa de 6 meses:

São Gonçalo do Amarante,
Casamenteiro que sois,
Primeiro casais a mim;
As outras casais depois.

E assim foi... como diz a lenda, a mulher que tocar o túmulo de São Gonçalo do Amarante, terá casamento garantido, dentro de no máximo, um ano.

2 comentários:

Maria disse...

São Gonçalo é casamenteiro das velhas.
Ora repara:

S. Gonçalo de Amarante,
Casamenteiro das velhas,
Porque não casas as novas?
Que mal te fizeram elas?

Como vês...
Só o Santo António é Padroeiro das novas. Foi no dia dele, 13 de Junho, que conheci o Chefe.
Só ele conseguiu casar, a independente e rebelde Maria.

Kim disse...

Um ano? Já é muito!

A Fonte 672

Figueira de Castelo Rodrigo Na beira do caminho, junto ao Convento de Aguiar, base da encosta onde se encontra o que resta das muralhas ...