segunda-feira, outubro 22, 2012

Nas Rodas do Tempo a Passar



Passei muito tempo a viajar
(apesar disso, muito menos tempo e menos viajens do que eu gostava)...
Foi tempo de viajar pelo mundo fora, pela geografia,
e quase ao mesmo tempo viajar por dentro de mim, pela intimidade.

Passei tanto tempo a pensar:
tempo a pensar no que ia e poderia escrever
e outro tempo a escrever e depois a ler;
e logo foi o tempo de apagar aquilo que escrevi.

Ainda houve tempo para esquecer quase tudo:
aquilo que escrevi sem pensar,
o que pensei em escrever,
o que não escrevi mas pensei,
e fiz força para esquecer muito do que li...

Com tudo isto, passaram muitas semanas;
nada de mais, apenas alguns dias de vida.
Perdi tempo? Não senhor. Gastei do meu tempo.
Pois se o tempo existe (?) é para isso mesmo...

1 comentário:

Anónimo disse...

A propósito...ou não, aqui sugiro
uma bela e eterna canção.
Para ouvir com prazer, foi a
minha intenção!
http://youtu.be/vramMq5DOfM

Amanhecer DLVII

ALMEIDA A luminosidade do sol rasante invadindo o corredor de uma das portas indefesas da Fortaleza. Daqui nada, reúne a comitiva no &qu...