segunda-feira, outubro 31, 2011

A Fonte 586


BOMBARRAL
O Jardim "Buddha Eden" é, sem dúvida, uma (mais uma) espantosa realização do controverso Comendador Berardo.
Rodeado pelos extensos vinhedos da centenária Quinta dos Loridos, onde se produz vinho e espumante desde o século XVI, há um enorme museu ao ar livre, onde toda a gente pode apreciar gratuitamente, centenas de estátuas de todos os tamanhos, dversos materiais, diferentes origens, estilos, épocas, culturas e religiões orientais.

domingo, outubro 30, 2011

a Felicidade


No meu local mais ou menos secreto e predilecto de Lisboa - o Jardim do Torel.
Na tarde calma, sentado neste mesmo banco, espraiando distraidamente a vista sobre os telhados da avenida até ao rio.
«E então pensei, neste momento não sinto nada em especial, não estou triste nem alegre, nem me doi nada, não tenho queixas.
Excelente! Isso quer dizer que sou feliz!»
Foi esta a dedução lógica que me ocorreu ao lembrar-me da seguinte verdade enunciada por um pensador dos clássicos. Disse ele,

"A felicidade é como a saúde: se não sentes a falta dela, significa que ela existe."

Isso quer dizer que a gente é verdadeiramente feliz quando não dá por isso..?

sábado, outubro 29, 2011

Amanhecer CCXCI


É um conforto para os sentidos, todos,
sair para a rua de manhã num Sábado como o de hoje.
Um Sol verdadeiramente radioso no ar morno,
seco, lavado, após alguns dias de chuva e vento.

Maravilhas da natureza viva.
Assim encontrei as cores quentes do Outono reflectidas nesta espécie de frutos que parecem, mas não são, Medronhos.
São apenas os portadores de sementes de um arbusto (cujo nome não sei) que é vulgar nos nossos jardins publicos.

quarta-feira, outubro 26, 2011

A Fonte 585



Algures na EN350,
a uns 700 metros de altitude, a meia encosta da Serra de Alvelos, entre Pedrógão Pequeno e Oleiros.
Mais uma obra da extinta JAE (1995) que não é bonita nem feia, mas tinha água corrente que, apesar de escassa - devido ao verão anormalmente prolongado - era fresquinha, leve e saborosa.
(para mim, ao contrário do que se aprende em ciência química, a água não é inodora, insípida, tem sabor tal e qual como o vinho).
Pois foi, deu um jeitão para reabastecer as garrafinhas que levamos de viagem.

terça-feira, outubro 25, 2011

A ber nabios (115)



Se tivesse lugar no Douro, do Porto,
esta cena captada no Tejo, de Lisboa,
teria como título, "A Bela e o Monstro".

segunda-feira, outubro 24, 2011

a fonte 584


ORTIGA
também faz parte do roteiro das Praias Fluviais do Pinhal Interior.
Tem excelentes condições esta praia - Parque de Campismo, Estação de Comboio, restaurantes, esplanadas, tudo ali a jeito - junto ao paredão da barragem de Belver, na margem direita do Tejo.
Um pouco a montante, na outra margem, fica a Praia do Alamal - também muito bem equipada.

domingo, outubro 23, 2011

Meia noite


ORTIGA, na margem direita do Tejo
pertinho de Belver, Barragem e Castelo.

Naquela noite quente de Outono
Deambulámos pelas ruas desertas
A fazer tempo para chegar o sono.
Ao longe ouve-se o canto duma cigarra

E na casa da vizinha, de janelas abertas,
O rádio toca "Meia-noite, uma guitarra".

«Pelas ruas mais sombrias
Passa o tempo que passou
Serenatas de outros dias
Que a voz do tempo cantou»


P'las Escadinhas do Rio sobe uma aragem.
É fresca e traz muitos aromas misturados.
Tem cheiro de terra lavrada e flor de laranjeira
E o inconfundível odor de peixe na frigideira.
E tu disseste: "Ainda não estamos cansados,
Vamos até lá baixo, à beira da barragem".

..continua

sábado, outubro 22, 2011

Amanhecer CCXC


Estas flores não são no meu quintal
Encontrei-as à beira duma praia fluvial
Numa zona fundeira da Serra de Alvelos (região do Pinhal Interior Sul) fica a Praia do Malhadal, uma das quatro praias fluviais que conheço na Ribeira de Isna (afluente do Zêzere).
No Verão 2011, esta praia foi classificada "praia dourada", por apresentar, juntamente com a da Froia, a melhor qualidade da água - e podem crer que é verdade, eu estive lá para provar.

quinta-feira, outubro 20, 2011

a fonte 583


CONSTÂNCIA
Fiquei a saber que este lugar foi rebatizado por de D. Maria II, a pedido dos habitantes que, desde sempre, não achavam muita graça ao nome primitivo da sua terra - "Punhete".
El-rei D. Sebastião (por necessidade) e Luis de Camões (por imposição) aqui residiram temporariamente.
Não sei bem porque motivo, mas também eu gosto muito desta vila da foz do Zêzere.
No domingo, de passagem pela terra, resolvi estender a manta para um ligeiro pique nique, na relva do jardim virado para a praia fluvial.
Belo dia dia de calor, ideal para um mergulho na corrente de água fresca, logo ali, na confluência dos dois rios mais importantes de Lisboa.
- O Tejo, porque é o rio da minha cidade:
"Tejo que levas as águas
correndo de par em par
lava a cidade de mágoas
leva as mágoas para o mar.
"

- O Zêzere, porque é o rio que mata a sede à grande cidade; é na albufeira do Castelo do Bode onde se capta a água (a melhor do país) que corre nas torneiras da cidade e arredores.

quarta-feira, outubro 19, 2011

Tudo por um beijo


Troco tudo por um beijo
Mais vale morder um desejo
Que ter toda a fama do mundo

Troco tudo por um beijo
Mais vale morder um desejo
Que todo o dinheiro do mundo


(Jorge Palma)

terça-feira, outubro 18, 2011

A Fonte 582


AREIAS
Entre a "Venda dos Tremoços" e a "Aldeia dos Gagos", onde fui parar um dia destes, por acaso, ao procurar um atalho (caminhos novos) desde a N110 para a N238 e seguir depois para Dornes.
Uma interessante aldeia com uma grande património histórico, como é exemplo a Igreja Matriz (Igreja de Nossa Senhora da Graça) e os restos de uma torre de estranha denominação - Torre do Langalhão ou da Murta, ou do Ladrão Guião.

segunda-feira, outubro 17, 2011

Baralhado


Eu não sei bem quem tu és
Sei que gosto dos teus pés
Do teu olhar atrevido

Tu baralhas-me a razão
Invades-me o coração
E eu ando um pouco perdido

domingo, outubro 16, 2011

A Fonte 581


Na parede lateral da Igreja Matriz de DORNES,
esta fonte foi homenagem dos paroquianos locais ao Padre Artur Mendonça das Neves, em 12 de Outubro de 1968 que nessa data cumpria os primeiros 10 de 50 anos que esteve ao serviço desta paróquia.
Dornes é vila de poucos habitantes concentrados em poucas casas dispostas em meia dúzia de ruelas apertadas e íngremes, que convergem no largo da Igreja Matriz e Torre Templária bem no cimo de um penhasco, istmo e miradouro com uma extraordinária vista sobre a albufeira do Zêzere.
Desde há muitos anos - vinte e tal - que este lugar é visita obrigatória nos meus passeios pela região.

sábado, outubro 15, 2011

Amanhecer CCLXXXIX


"Nem mais, nem ontem!"
Não sei a que propósito veio aqui parar esta tradicional expressão da língua portuguesa popular - ou era para começar a escrever qualquer coisa que passou indelével pela minha mente, ou, simplesmente veio-me à cabeça, ocorreu-me e... pronto. Estou muito pior!

A imagem que, não tenho a certeza mas, creio não ter nada a ver com isto, é actual, é de hoje.
São os "Brincos de Princesa" do meu quintal, que refloresceram de forma extraordinária, nestes primeiros quinze dias de Outubro, princípio de Outono, que mais parece o final de Primavera.
Assinalo assim, com esta visita à florista, o regresso à Net, do "Fotociclista".

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...