quinta-feira, outubro 20, 2011

a fonte 583


CONSTÂNCIA
Fiquei a saber que este lugar foi rebatizado por de D. Maria II, a pedido dos habitantes que, desde sempre, não achavam muita graça ao nome primitivo da sua terra - "Punhete".
El-rei D. Sebastião (por necessidade) e Luis de Camões (por imposição) aqui residiram temporariamente.
Não sei bem porque motivo, mas também eu gosto muito desta vila da foz do Zêzere.
No domingo, de passagem pela terra, resolvi estender a manta para um ligeiro pique nique, na relva do jardim virado para a praia fluvial.
Belo dia dia de calor, ideal para um mergulho na corrente de água fresca, logo ali, na confluência dos dois rios mais importantes de Lisboa.
- O Tejo, porque é o rio da minha cidade:
"Tejo que levas as águas
correndo de par em par
lava a cidade de mágoas
leva as mágoas para o mar.
"

- O Zêzere, porque é o rio que mata a sede à grande cidade; é na albufeira do Castelo do Bode onde se capta a água (a melhor do país) que corre nas torneiras da cidade e arredores.

4 comentários:

Maria disse...

Bicho
Esqueceste o meu Nabão que, perto de Santa Cita, se atira nos braços do Zêzere e lhe pede boleia para o Tejo e para Lisboa.
O Nabão é sub afluente do Tejo. É assim como que um neto.
Talvez seja por isso que eu amo tanto o Tejo. Traz-me o cheiro do rio da minha Aldeia (que por acaso, é cidade)
Tou pior que o Marco Paulo: Tenho 4 amores: Lisboa-Tejo Tomar-Nabão.
Beijinhos
Maria

Kim disse...

Cada vez sinto mais vontade de dar uma volta por esse sítio. Estou sempre a pensar em Constância.
Tenho de me meter a caminho.
Pasei aí ao lado centenas de vezes a caminho da minha terra.
Abraço Gigi

O Bicho disse...

Kim
Com a autoestrada (ex-SCUT) mesmo à porta da vila, hoje é muito fácil chegar a Constância - só que vai ser preciso PAGAR PORTAGEM!!!

O Bicho disse...

Maria
Não esqueço o Nabão: já fui campista nas margens do teu rio e já fui hóspede do Hotel dos Templários, igualmente nas margens do Nabão.
Passei por Santa Cita há tempos, a convite para um manjar - Lampreia -do qual não fiquei apreciador.

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...