domingo, dezembro 11, 2011

a ver navios 116



DISPERSÃO
..
Perdi a morte e a vida,
E, louco, não enlouqueço...
A hora foge vivida
Eu sigo-a, mas permaneço...


Mário de Sá-Carneiro, 1913

1 comentário:

Maria disse...

PERDI-ME dentro de mim
Porque eu era labirinto,
E hoje, quando me sinto,
É com saudades de mim.

Mário Sá Carneiro

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...