sábado, julho 17, 2010

Amanhecer CCXXVII


Porquê, para quê?
Existiam simplesmente, viviam apenas.
Sem dia, sem hora, sem lugar... num qualquer tempo-espaço, sabe-se lá onde.
Eu vi, estava lá, que interessa onde.
E agora que já não estão lá, já não vivem, ficam aqui como se existissem sempre.

Sem comentários:

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...