quinta-feira, abril 22, 2010

o Buraco

A nossa experiência das coisas do mundo, deste mundo, diz:

- «não podemos recuar, nem sequer, andar mais devagarinho no tempo; podemos isso sim, "empatar", fazendo uns desvios, andar de lado,utilizar caminhos alternativos, mas… sem dúvida seguir um rumo, ainda que sem rumo predefinido.»



Dizia-se então que a (única) forma de viver é deixar o tempo passar, deixar correr o tempo seguindo uma linha que já não é tão linear assim; cientistas astrónomos, físicos e matemáticos, há já muito tempo que encontraram uma forma de dar a volta à questão:

- «os pensadores "Quânticos" encontraram num "Buraco Negro" - raio de sítio que não lembrava ao diabo - uma solução para fazer curvar o tempo no espaço.»

Sem comentários:

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...