domingo, abril 18, 2010

a Fonte 505


Na fronteira da Mata de S. Domingos de Benfica,
a velha fonte não passa de uma ilha, um amontoado de pedras, rodeada de estradas de alcatrão por todos os lados.
Não tem graça, não tem jeito, já não serve a ninguém.
Houve um tempo em que na bica desta fonte corria água fresca durante todo o ano, proveniente do ramal do Aqueduto das Águas Livres, que passa aqui ao lado.
Era no tempo em que eu enchia o cantil de água, aqui mesmo, à partida para descontraídas caminhadas através dos caminhos florestais do Parque Natural (agora Florestal) da Serra do Monsanto.

Sem comentários:

Amanhecer DLVII

ALMEIDA A luminosidade do sol rasante invadindo o corredor de uma das portas indefesas da Fortaleza. Daqui nada, reúne a comitiva no &qu...