sexta-feira, janeiro 28, 2011

Sete


Aqui há tempos, sentei-me a descançar, recostado no tronco deste sobreiro, na região do Alentejo que eu mais aprecio - a zona raiana.
Enquanto retomava fôlego para prosseguir a caminhada do dia pelos montados, esqueci-me do tempo e dei comigo a pensar (coisa lixada, por vezes perigosa, esta mania de pensar) no número pintado no tronco:

Sete
o número primo, que está presente em muitas coisas da vida;
Sete Pecados
dizem que são os pecados capitais, alguns dos quais fazem de mim uma inegável vítima;
Sete Virtudes
serão igualmente as virtudes que se opõem aos pecados que afligem os humanos;
Sète
o nome da terra natal de Georges Brassens e Manitas de Plata, a Veneza do Languedoc, por onde passei uma vez, em 1987;
Sete fadas me fadaram...
a velha canção do Zeca que, de vez em quando eu ainda ponho a tocar;
Sete anos de pastor Jacob servia...
o belo soneto de Camões que, não sei porquê, me ficou na memória desde o meu 5º ano do Liceu;
Sete Mares
eram referidos na literatura árabe (Sinbad, o Marinheiro das 1001 Noites) e europeia na idade Média e Antiguidade Clássica;
Sete Maravilhas
havia no Mundo Clássico e outras tantas há agora no Moderno;
Sete Léguas
em cada passada, davam as botas mágicas do Pequeno Polegar;
Sete Rios
o local de Lisboa que foi durante muitos anos terminal do autocarro do "chora" que ligava a Porcalhota ao Metro da capital;
Sete Up
uma das marcas (de refresco) mais populares do mundo;
Sete Anões
os malandrecos donos da casa onde se recolheu a Bela Adormecida;
Sete Vidas
diz o povo, que tem o Gato;
Sete Quintas
se costuma dizer que alguém está, quando se sente à vontade;
Sete Colinas
tem a cidade de Lisboa, à semelhança de Roma;
Sete Cidades
é o nome da Lagoa mais bonita e famosa dos Açores;
Sete
o número de ondas que precedem uma onda maior;
Sete Dias
na semana e um só p'ra descançar..;
Sete Semanas
passaram sem uma única publicação neste blog...
então basta, ou como dizem no Alentejo, "tem avondo" de descanço, é hora de retomar.

2 comentários:

Maria disse...

Olá Bicho
Gostei de te rever.
Curiosamente gosto do número 7. Não me perguntes porquê, mas é o primeiro que me vem à cabeça.
Achei graça a tantos 7 juntos.
Beijinho
Maria

Anónimo disse...

Até que enfim!
Em cheio, a ideia curiosa de contar
setes e as várias ligações aos
dizeres populares.
Gostei.
M.Júlia

Amanhecer DLVII

ALMEIDA A luminosidade do sol rasante invadindo o corredor de uma das portas indefesas da Fortaleza. Daqui nada, reúne a comitiva no &qu...