sábado, janeiro 29, 2011

Amanhecer CCLII


A Calçada da Bica Grande,
desce a encosta de Santa Catarina, em direcção à zona ribeirinha, desaguando lá em baixo, na Rua de S. Paulo, por onde (infelizmente) já não se vê, nem se ouve, passar o eléctrico da Carris.
Mais além, junto ao Mercado da Ribeira, adivinha-se a torre do relógio que, nesta hora da manhã, ainda está embrulhada na névoa que transborda do Tejo.
O sol ainda vai demorar o seu tempo a chegar à calçada, para aquecer as pedras escorregadias do chão da rua e ajudar a secar os lençois e outra roupa da lavada que as vizinhas, antes de sair para as compras do dia, deixaram penduradas nas cordas sob as janelas.
Estas roupas penduradas, que são uma espécie de marca registada dos bairros típicos de Portugal, reflectem as cores da luz do sol, mesmo escondido, e atraem mais luz, mais cor e animação para o espaço meio sombrio das paredes altas e estreitas de muitas das ruelas da cidade velha.
E a maresia que sobe desde o rio pela calçada e se mistura com o cheirinho da "barrela"... hummm, só passando por lá!

1 comentário:

Maria disse...

Bicho
É o que resta desta Lisboa tão linda e que eu gosto de lembrar.
Adorei a foto. Venham mais.
Beijinho
Maria

Amanhecer DLXIII

Praia das Maçãs, Sintra C'est en septembre Quand les voiliers sont dévoilés Et que la plage, tremblent sous l'ombre D'un...