sábado, novembro 21, 2009

Amanhecer CXCV


Uma imagem... nada de especial;
não tem grande beleza, nem nada que se pareça;
um espelho de azul claro, reflexo do céu das Azenhas do Mar
um apelo à serenidade, uma proposta de paz;
uma paragem no tempo, uma miragem no Inverno geral;
e simultaneamente é uma tentação:
- apetece fazer alguma coisa para quebrar a monotonia do reflexo;
- lançar uma pedra para quebrar a perfeição daquela superfície...

1 comentário:

Anónimo disse...

Obrigada. A foto é linda e faz-me sentir bem enquanto a saudade me faz chorar.

Bom fim-de-semana aí pelas Azenhas.
Ana

Amanhecer DLVII

ALMEIDA A luminosidade do sol rasante invadindo o corredor de uma das portas indefesas da Fortaleza. Daqui nada, reúne a comitiva no &qu...