terça-feira, outubro 23, 2012

A Fonte 622


Uma das vistas que eu mais aprecio na "cidade berço" da Nação Portuguesa:

a exótica Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos no fundo do extenso largo-alameda-jardim.

segunda-feira, outubro 22, 2012

Nas Rodas do Tempo a Passar



Passei muito tempo a viajar
(apesar disso, muito menos tempo e menos viajens do que eu gostava)...
Foi tempo de viajar pelo mundo fora, pela geografia,
e quase ao mesmo tempo viajar por dentro de mim, pela intimidade.

Passei tanto tempo a pensar:
tempo a pensar no que ia e poderia escrever
e outro tempo a escrever e depois a ler;
e logo foi o tempo de apagar aquilo que escrevi.

Ainda houve tempo para esquecer quase tudo:
aquilo que escrevi sem pensar,
o que pensei em escrever,
o que não escrevi mas pensei,
e fiz força para esquecer muito do que li...

Com tudo isto, passaram muitas semanas;
nada de mais, apenas alguns dias de vida.
Perdi tempo? Não senhor. Gastei do meu tempo.
Pois se o tempo existe (?) é para isso mesmo...

domingo, outubro 21, 2012

A FONTE 621


A Fonte das Ratas, tratava-se de uma nascente que alimentava o Tanque das Lavadeiras de Alfama e as Alcaçarias (Banhos Públicos ou Termas) do Duque do Cadaval, no Beco dos Cortumes.

A popularidade desta nascente (que de acordo com a crença popular, teria virtudes terapêuticas) cuja reputação curativa da água se espalhou rapidamente, atingiu o auge em final de 1963, como se constata nesta reportagem do Diário Popular de há quase meio século.

Milhares de pessoas acotovelvando-se, esperavam horas, para encher os seus garrafões com água (chegando a ser de 360 garrafões/hora), abrandando apenas entre as 3 e as 5 da manhã.



sábado, outubro 20, 2012

Amanhecer CCCXXXVIII




Eis que o tempo nos vem aliciar para sair-mos à rua, com uma manhã de sol radioso.
Um dia que promete ser quente no Outono triste que vem ensombrando a esperança de vida neste país de velhos. Cada dia mais velhos, cada dia menos vida, cada dia menos esperança...
Apesar de tudo, nos canteiros plantados no meu pequeno quintal, vou colhendo os frutos do trabalho incessante das forças da natureza e recordo as palavras do meu Avô, velho "saloio" do Livramento.

«Em Outubro sê prudente: guarda pão e guarda semente.»

quinta-feira, outubro 18, 2012

Reflectindo mais





Cada dia que passa reforça uma certeza:
"Pelo que hoje sou e que fui no passado,
acho a minha vida um projecto falhado,
um erro, um engano da mãe Natureza!"

O Santo Incomum

Igreja Nossa da Lapa (ARCOS DE VALDEVEZ) O templo setecentista, exemplo de arquitectura religiosa no estilo barroco, tem uma incomum p...